terça-feira, 15 de julho de 2014

"OLHA PARA MIM"

 "OLHA PARA MIM"

Olha por mim meu amor
Afasta-me de todas as mágoas
Com os teus beijos
Apaga todas as minhas lágrimas
Que correm pelo meu rosto
Ninguém me ama, como tu
Ninguém encanta-me, como tu
Nem me vê, como só tu me vês
Por isso amor
Envolve-me nos teus braços
Deixa-me descansar
Adormecer no teu peito
Que os meus olhos durmam
Nos teus
Que eu sonhe sempre
Com o teu corpo a queimar-me por dentro
É tudo o que quero de ti meu amor.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca


terça-feira, 8 de julho de 2014

"SERRA E MONTE"

 "SERRA E MONTE"

Os lobos são caminhos de luz
..........Nas serras, nos montes
Quando estiveres perto dos lobos
...........Uiva forte como eles
Talvez te sintas como eles
..........As estrelas atravessam galáxias
As raposas desconhecem outro conceito
.........Que não seja de astúcia, de brevidade
As cobras rastejam e dão passagem
.........Mudam de pele, por pedras e lameiros
Tentam fugir de quem as perseguem
...........Os mochos rasgando a escuridão macia
Das noites eternas, de verão ou inverno
..........Os corvos nascem em tempos remotos
São oportunistas, espertos e egoístas
........A vida é um destino que existe em cada gesto.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca

quarta-feira, 2 de julho de 2014

CANSAÇO

 CANSAÇO

Esta dor que desconheço
É tamanha
Nem sei se é o cansaço que me leva.
Que me chama
Que se esconde no limite.
Que faz meus lábios tremerem
Absorverem o choro.
Acordo e durmo
Entregue ao impulso inconsciente, consciente.
Em que transformo-me no tempo
Tempo intocável, da vida bandida
Doida, enfurecida
Porquê resistir a tanta dor.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca