sábado, 30 de maio de 2015

BEIJO-FRASE

Sigo o instinto da tua boca
Onde é difícil resistir (....)
Ao chocolate dos teus lábios.
 
Isabel Morais Ribeiro Fonseca

terça-feira, 26 de maio de 2015

"POETA ! LUA"

"POETA ! LUA"

Oh caminho, destino 
Da minha alma
Livre, seca e pura
Que funde-se com o poeta
Tão feroz e suave como o albatroz.


LUA

Lua, escura, vazia
Sozinha, perdida
Fria, insegura
Silenciosa, dura
Brilhante, bonita
Sedutora, romântica
No céu és a mais bela flor.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

"PERDI ENCONTREI"

 "PERDI ENCONTREI"

Não quero perder a minha alma
Como perdi o meu coração à tua procura
Nas asas de uma águia vi-te delirante
Desci a montanha do vale encantado
Semeei no teu corpo a minha ternura
Rego as orquídeas do meu desejo
Tiro os espinhos das minhas rosas
Olho os teus olhos, deliro com loucura
Nas ondas do mar feitas de espuma
Atravesso as marés de tempestades
 Corto as amarras de mim mesma,
..... E só por ti
 Incendiei o fogo da verdadeira fonte
 Do vale dos meus desejos.!
 

Isabel Morais Ribeiro Fonseca

sexta-feira, 1 de maio de 2015

ANIVERSÁRIO AMOR

 ANIVERSÁRIO AMOR

Numa noite quente ou fria
Abro uma garrafa, de vinho tinto
Como eu gosto e sinto os violinos 
Os anjos, os sinos, desta poesia encantada
Sente-se o aroma do alecrim, suave
Composto num poema,feito em verso
Meu querido amor
No nosso aniversário de casamento
Num abençoado dia de janeiro.
Vestimos a alma de alegria, de amor sentido
Que desaperta em ti , esta magia da paixão escondida.
De todo o poema que é assim, como um mar azul sem fim
Desta água que beija a areia
Sente-se e ouve-se o canto de uma sereia.
E quando falamos de amor,
O nosso coração fica como uma flor,
A alma veste-se de lua cheia,
A paz que se torna nua, na verdade inebria-me
Quando escrevo a poesia,
Eleva-me ao paraíso do amor, tão profundo e belo
Mais nada eu preciso
 Que tu e a minha garrafa de vinho tinto.
 
Isabel Morais Ribeiro Fonseca
(1985....12.....01)