terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

VELHOS TRAPOS

VELHOS TRAPOS

Farrapos velhos, trapos envelhecidos
Palavras torturantes, sombras da noite
Carne viçosa, corpos rasgados, atirados
Esquecidos, perdidos velhos por dentro

Tecidos feitos em trapos, rasgados, intactos
Cacos em delírios, mistura ou mixórdia
Decadência, aparência, metáfora, vaidade
Revoltado sabor, regressado amargo devedor.

Lua de inverno de trapos velhos, envelhecidos
Cheios de dor, sofrimento atroz de um passado
Esquecido na alma, enterrado no peito, carne vistosa
Decadência, luxuria, por velhos sentimentos amargos

Isabel Morais Ribeiro Fonseca