segunda-feira, 21 de novembro de 2016

FALSOS ou HIPÓCRITAS


FALSOS ou HIPÓCRITAS

Há hipócritas de restos mortais
Que poluem a mente assolada
Dos que morreram na integridade
Punhais que voam, víboras aladas
Palavras incendiadas, línguas de fogo
Disfarce hipócrita, intenções escondidas
Espanto dos fracos, sangram de fúria
Fome de amor, de paz, vómito desonesto
Resto de num ato fulcral, de ações ébrias
Maldita máscara de anjo, encarcerado devil
Que esconde negras faces, disfarce hipócrita
Noite escura de tanto lamento, longo de insanos
Repletos de intriguistas, maldosos, falsos
De maledicência, de jogo duplo, sem verdade
Quanto a mim prossigo sobrevivo nesta guerra
De hipócritas, de falsos moralistas com decepção.

(¯`:´¯)░░(.•´/|\`•.) ░(¯ `•.\|/.•´¯)░░(.:.).

Isabel Morais Ribeiro Fonseca